29
Mar 08
Estou a rever/re-ouvir o meu "recitador" de eleição - Mário Viegas!
Que saudades! Ele que me fez gostar/amar ainda mais a bela poesia!
Ele que nos faz sentir a poesia com o seu talento de intérprete sentido.
Sendo um admirador do grande João Villaret, Mário Viegas deu-me uma outra dimensão da arte de dizer.
Quando ele recita:
"Por isso eram teus olhos misericordiosos,
por isso era teu coração cheio de piedade,
piedade pelos homens que não precisam de sofrer, homens ditosos
a quem Deus dispensou de buscar a verdade."
Sente-se aqui todo o poder, a força, dos versos únicos de António Gedeão no "Poema para Galileu".
Por via disso, não nos podemos admirar das palavras de Vinícius de Morais - "Achei-a terrificante!" - ao ouvir Viegas dizendo de forma magistral o seu poema "Sob o Trópico do Câncer":
"Sai, Câncer
Desaparece, parte, sai do mundo
Volta à galáxia onde fermentam
Os íncubos da vida, de que és
a forma inversa."
Que seria da vida sem estes pequenos/grandes momentos?!
Obrigado, Mário!
Obrigado, Vinícius !
Obrigado, Gedeão!
Obrigado, amigos!
publicado por velhoscotaseafins às 18:20
sinto-me: Muito "cool!" (dizem os netos)
música: Mário Viegas dizendo "Poema para Galileu"

Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13

17
18
20
22

23
24
25
26
27
28

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
Os Afins
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO